domingo, 17 de abril de 2011

A ilha noturna.-parte-Vll. - Final

Sendo anjo, cada um com a sua missão. 



Ao voltarem para ilha, agora podiam ver  todos os seres e ver também o ódio das diabas que os olhavam sem poder toca-los.  E como a um jogo de futebol as diabas voavam para onde  os três amigo voavam, marcando-os corpo a corpo sem que pudessem toca-los ou impedir que fizessem o que teriam que fazer. Aquelas diabas sabiam o que eles queriam.
-Se vamos tentar salvar alguém, precisamos da união de nós três.- disse K.
- Eu sinto que há alguém nessa ilha que precisa de mim! Eu sinto!- disse Rafa.
- E você já a viu? - perguntou Taro.
Rafa olhou por toda a ilha.  Vasculhando arvores mortas, homens e mulheres, centenas de crianças e  animais. Tudo parecia morto, apodrecendo constantemente. Olhava a todos com cuidado, e mesmo que nenhum ser lhe mostrasse ser quem procurava. Rafa acreditava que estava por ali, o ser que o seu ser sentia.
- Ele sabe o que esta fazendo!- disse K. 
- Você pode sentir isso!
- Sim. Como eu senti você e Rafa me chamar.
- Eu não sinto ninguém me chamar nessa ilha. Mas desde que me tirou do mar, ouço uma voz no horizonte além de tudo que se pode ver aqui e é uma voz forte como se estivesse aqui ao meu lado.
- E essa voz chama por você!
- Ela diz o meu nome constantemente.
- Então assim que Rafa encontrar a alma que procura. Iremos procurar a alma que te procura.
Taro sorriu. E a voz que ouvia se acalmou.
Mas do alto onde estava puderam ver o amigo Rafa voar para mais alto, deixando a ilha e indo até onde os seus olhos o perdiam. Foi uma força que o tirou da ilha.
Taro quis voar atrás dele.Mas K o segurou. Sabia o que estava acontecendo.
Uma grande explosão de luz tomou o céu atingindo a ilha clareando tudo o que estava escuro e morto e atingindo a alma que Rafa procurava, agora iluminada para ele. Rafa segundos depois desceu dos céus com asas de anjo. E mergulhou na ilha tomando a alma que procurava. As diabas diante de tanta luz se esconderam nas cavernas profundas e apodrecidas, mas mesmo lá a luz chegou. E a luz mais uma vez as queimou com todas as vezes que uma alma ali era salva . As demais almas nada perceberam.
E Rafa ao tomar a alma caida naquele inferno,  a viu como  esqueleto morto onde as carnes estavam mastigadas pelas diabas  ser penetrada pela luz, e fazer-se o ser mais lindo que a sua alma sentiu.
K e Taro também viram a transformação.
Rafa estava contente, tinha em seus braços o ser mais lindo que já viu.
- Quem é ela? - perguntou Taro.
- Certamente a alma  que a sua alma procurava! 
- Mas ela é tão linda! Como pode ficar assim tão morta aqui nessa ilha!
- Na verdade olhe para eles. E verá que ele veio salva-la. Provar o seu amor. Ela está nessa ilha desde 1880 quando a sua família imigrando para o Brasil naufragou. Os seus pais não queriam que ela se casasse com Rafa.
Ela o esperou e ele veio busca-la. Essa é a missão deles, provar o amor.
- Como sabe tudo isso!
- Taro meu amigo. Essa é a minha missão. Ajudar os amigos.