domingo, 29 de maio de 2011

Olhos sensitivos.

Cães e Gatos e suas capacidades de verem o que não vemos!

 Todos nós já ouvimos alguém falar dessa peculiaridade desses nossos amigos. Cães  e gatos há muito que se diz tem essa capacidade de ver o que não vemos. Os cães também tem olfato cem vezes mais apurado que o nosso, assim como a sua audição. E os gatos podem perceber movimentos e formas durante a noite e esses são dados científicos há muito divulgado.
Além do mais, alguns especialistas em paranormalidade relatam que esses nossos amigos, se incomodam quando em uma casa encontram almas insatisfeitas e até mesmo obsessoras, eles a percebem e sai de onde estão. Ou latem intensamente, ou simplesmente ficam observando com olhar parado que acompanha o espírito se mover.
Estou descrevendo essas explicações, porque me ocorreu um fato desconcertante quando eu me mudei para o apartamento , aqui num bairro tradicional de São Paulo e que  me perturbou por um longo ano.
Resumindo:
Logo que me mudei para esse apartamento, trouxe somente as minhas coisas mais básica as demais deixe na outra casa.  No primeiro dia, quando liguei a tv ela deu um estouro  explodindo em mil pedaços e quase me ferindo.Achei que fosse a parte elétrica do apartamento. E ao tomar um banho senti uma dor nas costa que nunca senti antes. O chuveiro também queimou e mesmo tendo tomando banho na água fria, senti uma vontade imensa de dormir, fechar todas as janelas e portas e me isolar do mundo. Sentimentos que nunca haviam me tomado. E tive uma noite péssima, virava de  um lado para o outro não conseguindo dormir. No outro dia, acordei com uma certa vontade de chorar assim por nada. Mas fui trabalhar, e quando cheguei na empresa todos me perguntaram o que havia acontecido porque eu estava muito abatido. Pois bem fiquei preocupado e  toquei o dia quando a tarde voltei para a casa chamei o técnico para consertar todas as coisas danificadas, ele  me disse que ao entrar no apartamento sentiu uma vontade imensa de sair correndo. E não conseguiu consertar.Mais uma noite sem tv e sem água quente.Mais uma noite sem dormir e a vontade de chorar aumentando. E quando acordei pela manhã, não consegui ir trabalhar, fiquei deitado querendo ficar deitado mais e mais. Até que sentindo fome me levantei e fui até a cozinha comer algo. Vi pela janela uma senhora do outro apartamento me olhando. Eu a comprimentei e ela me comprimentou.
- Escuta rapaz, você precisa de alguma coisa.
- Um técnico, um eletrecista!
-As coisas pifaram novamente.
- Como novamente!
- Sai na porta que conversamos.
Eu curioso fui ver do que se tratava, acreditando ser algo da parte elétrica que causando todo aquele transtorno.E o seu apartamento dava de frente ao meu.
Ela apareceu com o seu gato no colo e me olhou firmemente com toda a certeza de quem sabia o que estava falando.
- Sai desse apartamento. Ele não é bom.
- Mas o que houve para a senhora me dizer isso.
- Olhe só!
Ele então  colocou o gato na escada e ele começou a andar de um lado para o outro, com certa ansiedade. Depois ela pegou o gato e  me pediu licença e o colou dentro de meu apartamento. O gato então saiu em disparada para o seu apartamento.
-Mas o que isso quer dizer!
-Não entendeu meu filho! Esse apartamento está com espírito ruim. Os bicho sentem isso, eles vêem.
Eu cocei a minha cabeça impaciente. Era o que me faltava, uma velha louca com suas crendices me  apurrinhando . Eu agradeci, e voltei para o meu apartamento. Fechei a porta e comecei a chorar.
Então a campanhia tocou e era aquela senhora.
- Você não pode ficar!
Eu fechei a porta na cara dela. Um ato que me fugiu do controle. Não era eu, e então comecei a quebrar tudo o que eu tinha. E depois exausto cair no chão chorando sem parar.
Novamente a campanhia tocou, era a senhora e o sindico que olhei pelo olho mágico, mas tão exausto que eu estava não consegui abrir a porta.  Eles insistiram e eu deitado ao chão nem conseguia falar. O sindico tinha uma chave mestra e abriu a porta e entrou com aquela senhora, me viram no chão sobre todas as coisas quebrada tentaram me levantar mas uma força imensa os puxou para o chão junto comigo, e como se estivessemos lutando, aquela força começou entrar na senhora e no sindico. Aquela senhora que sabia algo mais do que eu começou a gritar.
-Sai de mim, sai de mim agora, saia de minha vida. ...
E se levantou como que se livrando da força. O sindico também disse o mesmo e se livrou da força.Depois ela gritou para eu dizer o mesmo.
-É um espírito, e você pode expulsa-lo . Diga para ele sai, diga agora com toda a sua força.
-  Sai de mim, sai de mim agora. Sai, sai.... repeti varias vezes e o espírito então saiu. Eu me senti aliviado e me levantei.  E aquela maldita sensação de morte, de depressão desapareceu de mim assim como um passe de mágica.
O sindico e senhora me levaram para o apartamento dela e me deram um chá e o gato então aproximou-se de mim.
- Ele não entra naquele apartamento de jeito nenhum! Desde que ... Bem...
- Um outro inquilino que morava ali se matou fazem dois anos e desde então, todos que entram nesse apartamento passam por isso que você passou.
- Nós, meu rapaz já tentamos constatar a mãe do rapaz que se matou e alugou o apartamento para você. Nós dissemos a ela tudo o que há, mas ela se recusa a tomar alguma atitude. Ela é dessas religiões radicais que acredita que essas coisas não existem e se existe são coisas do demo. Ela já trouxe pastores ai para benzer, mas não deu certo. Ela não sabe que é preciso evocar o espírito e encaminha-lo para a luz.
Bem eu ouvi tudo e depois dessa experiência resolvi entregar as chaves e alugar outro apartamento. Com o conselho dessa senhora de sempre levar um cão ou gato e se eles gostarem da casa então é porque a casa está limpa.